Realizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Ministério das Relações Exteriores (MRE), no Palácio do Itamaraty, o Seminário sobre Aquicultura Sustentável no Brasil e no Paraguai reuniu autoridades dos dois países, especialistas e produtores. A Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR) participou do evento e foi representada pelo diretor professor Ricardo Pereira Ribeiro.

Entre os participantes da discussão, destacam-se a presença da Ministra Teresa Cristina, o secretário de Aquicultura e Pesca do Mapa, Jorge Seif, Chanceler Brasileiro, o Ministro do MRE, Alex Carreiro e outras autoridades do Brasil, além de uma Comitiva de deputados e da Embaixada do Paraguai.

A discussão levantou pontos importantes sobre a possibilidade de liberação e criação de tilápias no Lago de Itaipu. Para Francisco Medeiros, presidente da Peixe BR, o diálogo abre caminhos e contribui para novas ideias sobre o tema. “A Peixe BR trabalha para que o marco regulatório ambiental para a produção de peixes de cultivo no Brasil seja amplo, promovendo oportunidades a todos os brasileiros, em todas as regiões”.

Atualmente, o cultivo de tilápias em tanques no reservatório da usina não é permitido pela legislação do Paraguai. Para se ter uma ideia, o lago da hidrelétrica tem capacidade de produzir o equivalente à 422 mil toneladas ao ano.

Foto: Guilherme Martimon/Mapa