Saudável e nutritivo, o peixe aos poucos entra na rotina alimentar das pessoas, mas ainda enfrenta alguns tabus ligados ao sabor e preparo.

“A Piscicultura é uma cadeia produtiva em expansão e em profissionalização, que aposta nas boas práticas em todas as etapas da produção: das fazendas de peixes aos supermercados. Além disso, os peixes de cultivo têm inspeção e somente são comercializados porque cumprem toda a legislação sanitária, como as demais proteínas animais”, explica Francisco Medeiros, presidente-executivo da Associação Brasileira de Piscicultura (PEIXE BR).

Assim, fica aqui uma recomendação da PEIXE BR: verifique sempre se os peixes de cultivo estão em boas condições de aparência, forma, embalagem e frescor. Esses itens representam que o ciclo de produção, processamento e comercialização está seguindo todas as normas da legislação em vigor.

“A Piscicultura brasileira está muito avançada. Os produtores são tecnificados e têm acesso às boas práticas sobre a criação de peixes em cativeiro. Os peixes de cultivo, por exemplo, não têm aquele gosto de barro, que durante muito tempo foi tabu para a atividade”, destaca Francisco Medeiros.

“Nosso papel como entidade representativa e de fomento da Piscicultura brasileira é divulgar informações sobre o padrão de qualidade do peixe de cultivo nacional e esclarecer todas as dúvidas dos consumidores sobre a atividade. Afinal, peixe é bom, é saudável e é saboroso”, reforça o presidente da PEIXE BR.

Semana do Peixe – Com o objetivo de difundir informações sobre os peixes de cultivo do Brasil e contribuir para o aumento do consumo dessa proteína saudável e de qualidade, a PEIXE BR realiza uma campanha nacional como parte da ação “Semana do Peixe”, com iniciativas em todo o país para sensibilizar e engajar os vários agentes da cadeia produtiva, como produtores, indústrias, varejistas, restaurantes e food service, contribuindo para a escolha certa dos consumidores.

Mais informações: www.peixebr.com.br

Acompanhe a PEIXE BR no instagram e facebook