Estima-se que a produção nacional de lambari totalize 140 milhões de unidades, por ano. São Paulo é o maior produtor, com 90 milhões por ano, seguido de Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Goiás e Paraná. Praticamente 100% da produção são destinados ao mercado de isca viva para pesca esportiva, atividade que vem crescendo nos últimos anos.

O lambari também vem sendo amplamente utilizado em pesquisas científicas como modelo experimental, especialmente nas pesquisas relacionadas à reprodução, genética e ecotoxicologia.

O uso do lambari no sistema aquapônico (produção integrada de peixes + hortaliças) é uma recente linha de estudos que pesquisadores da APTA estão avaliando.

Diante do exposto, a APTA – UPD de Pirassununga e o Instituto de Pesca empenharam-se para realizar evento de transferência de tecnologia aos piscicultores. Serão abordados os aspectos relacionados à reprodução e técnicas de cultivo do lambari, bem como a produção integrada de lambari + hortaliças, sistema conhecido como Aquaponia.

O “IV Curso de reprodução induzida e técnicas de cultivo do lambari” será realizado de 01 a 02 de Outubro de 2015, na Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento da APTA de Pirassununga, em Cachoeira de Emas. Serão 13 palestras ministradas por pesquisadores da APTA e Instituto de Pesca, além das atividades práticas como seleção de matrizes, indução hormonal e técnicas em aquaponia. Mais informações pelo (19) 3565-1200.

Cartaz Curso Reprodução 2015 - Final