O pescado brasileiro passa por um momento crítico de competitividade seja na pesca e aquicultura frente aos produtos importados.

O grupo contou com a participação da Peixe BR, MDIC, MPA e representantes da pesca, também participa mas não estava presente o MAPA.

O grupo de trabalho tem caráter permanente e os principais temas para discussão são:

  • Falta de competitividade do pescado nacional frente aos importados;
  • Criar medidas de curto prazo para minimizar o impacto da importação sobre a produção nacional;
  • Desoneração da cadeira produtiva do pescado;
  • Isonomia ambiental, tributária e trabalhista com os países exportadores de pescado para o Brasil;
  • Aumento das taxas de importação para o pescado;
  • Celeridades nos processos de importação de matrizes de tilápia melhoradas geneticamente;
  • Celeridade nos processos de análise e aprovação de novos fármacos para aquicultura.
  • Promover ações para o melhoramento genético das espécies cultivadas no Brasil.Competividade