Eduardo Ono, membro da Câmara Setorial da Aquicultura, fez uma análise da situação do sistema de licenciamento ambiental do Paraná, que passará a utilizar um método eletrônico para facilitar e agilizar o processo.

Este sistema ainda não esta em uso, mas pelas informações apresentadas pelo órgão ambiental do estado, deve reduzir os prazos de licenciamento ambiental principalmente em função da redução da demanda de tempo de trâmite de papel.

A Peixe BR apresentou, também, a necessidade de maior rigor de fiscalização sanitaria aos peixes importados, que devem passar pelos mesmos critérios adotados nos frigoríficos brasileiros.

Foi formada uma equipe técnica para avaliar os critérios brasileiros com relação à inspeção de pescados e encaminhamento ao MAPA para que a pasta tome as mesmas providências com o peixe importado.

Definiu-se por encaminhar ao ministro Blairo Maggi solicitação de que os processos de água da União tenham mais celeridade e, principalmente, resolva os milhares de processos que há vários anos estão sendo analisados no Ministério.