O presidente executivo da Associação Brasileira da Piscicultura (PEIXE BR), Francisco Medeiros, palestrou no 21º Seminário Nordestino de Pecuária – PECNORDESTE, realizado no Centro de Eventos do Ceará (Fortaleza), nos dias 06 a 08 de julho de 2017. O tema central do seminário foi “A água e o semiárido: uma nova postura”.

O PECNORDESTE recebeu 100 caravanas de produtores de diversas regiões e do Ceará, totalizando 4,408 mil produtores rurais e público total de mais de 35 mil visitantes. Participaram do evento nove atividades.

Em sua apresentação, Francisco destacou o panorama atual da Piscicultura nacional, utilizando os dados exclusivos de produção de 2016, resultado do levantamento da PEIXE BR, além das perspectivas da atividade para os próximos anos. Ele fez alerta para o setor se organizar e se desenvolver com responsabilidade e sustentabilidade, a fim de evitar os estraves atuais da Piscicultura do Ceará por conta da seca do principal polo produtor de pescado do estado, o açude Castanhão.

“O Ceará já foi o maior produtor de pescado do Nordeste, atingindo produção de 33 mil toneladas em 2014. No ano passado, o estado produziu 12 mil toneladas e ficou atrás de Bahia, Maranhão, Piauí e Pernambuco. O Nordeste tem todas as condições ambientais para se tornar um dos principais players da Piscicultura nacional”, afirmou Francisco.

O PECNORDESTE foi promovido pelo Sistema FAEC/SENAR/SINRURAL, SEBRAE-CE e CNA e contou com a participação de representantes de todos os estados nordestinos.