Está aprovada a criação de Tilápia em tanques-rede em Tocantins. A Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR) participou desde o início das discussões, em 2016, com o Conselho Estadual do Meio Ambiente do Tocantins (COEMA).

Thiago Tardivo, conselheiro do COEMA e gerente de Pesca da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, explica que a prioridade sempre foi oferecer garantia segurança jurídica aos empresários que desejam investir em Tocantins. Para isso, as discussões foram longas e contaram com laudos técnicos para comprovar o baixo impacto ao meio ambiente e ao peixes nativos.

“Além do potencial de produção nos reservatórios do estado, ainda contamos com a Ferrovia Norte-Sul para escoar a produção. Os piscicultores têm incentivos fiscais e podem expandir os seus negócios, fortalecendo a atividade e elevando o nível de competitividade de Tocantins”, explica Thiag Tardivo.

O presidente da Peixe BR, Francisco Medeiros, e um grupo de empresários da piscicultura reuniram-se com o governador de Tocantins, Mauro Carlesse, no dia 04 de dezembro, para discutir sobre investimentos. No dia seguinte, foi colocada em votação – e aprovada – a pauta sobre a regulamentação do cultivo da tilápia em tanques-rede.

“Somente os lagos da hidrelétrica do Rio Tocantins têm outorga da Agência Nacional de Águas para produção de 200 mil toneladas da espécie, o que significa injeção na produção primária de mais de R$ 1 bilhão por ano”, informa Francisco Medeiros. O presidente da Peixe BR mostrou-se otimista com a decisão do COEMA. “O Conselho e o Governo de Tocantins agiram para atender aos anseios e necessidades dos piscicultores, além de contribuir para o aumento da produção de tilápia no estado – com sustentabilidade”.