A cada dez peixes cultivados no Brasil seis são tilápias, sendo esta a espécie mais importante para a piscicultura brasileira, atingindo 486.155 toneladas em 2020, conforme mostram dados do anuário PeixeBR, publicado em 2021. Apesar da quantidade de informações técnicas disponíveis da espécie, os desafios inerentes a uma produção aquícola cada vez mais intensiva e exigente quanto à qualidade do produto que chega à mesa do consumidor e do ponto de vista de sustentabilidade do sistema produtivo fazem com que surjam novos desafios.

Nesse sentido, a nutrição de larvas e juvenis merece atenção, pois a alimentação equilibrada nessa fase de desenvolvimento é fundamental para obtenção de lotes de peixes saudáveis e homogêneos. Ainda, é de suma importância a busca por metodologias que possam garantir taxas de sobrevivência mais altas nessa fase, pois isso terá grande impacto nos resultados posteriores.

Assim, a busca por alimentos sustentáveis que garantam um estado nutricional ideal para os peixes enquanto promovem a retenção de N e P, reduzindo assim a excreção de nutrientes no ambiente aquático, é um dos desafios para melhorar ainda mais a eficiência produtiva. E, para isso, a utilização de rações formuladas com ingredientes de qualidade é de extrema importância. Assim, ingredientes diferenciados como as proteínas hidrolisadas surgem como alternativas na nutrição de peixes. E, dentre esses ingredientes alternativos, a Proteína Hidrolisada de Frango é um alimento que pode potencializar as dietas para peixes.

O que é a Proteína Hidrolisada de Frango?

A Proteína Hidrolisada de Frango (PHF) é uma proteína funcional formulada especialmente para melhorar a performance de rações animais. É produzida por meio de um processo de hidrólise enzimática que irá gerar cadeias menores de peptídeos bioativos e aminoácidos. A PHF, da BRF Ingredients, oferece benefícios para os animais, alta digestibilidade, alta atratividade e elevado teor proteico com perfil equilibrado de aminoácidos, criando um ingrediente funcional com alto valor biológico, baixa matéria mineral e alta digestibilidade. Além disso, a PHF reduz a poluição da água do cultivo de peixes.

A hidrólise pode ser realizada com diferentes técnicas, mas a hidrólise enzimática é mais indicada do que métodos químicos rigorosos para a produção de hidrolisados com aplicações nutricionais. A utilização de enzimas para realizar a hidrólise é um processo simples e eficiente, que apresenta como vantagem maior controle da hidrólise, além de proporcionar peptídeos de baixa massa molecular.

Como a PHF é um ingrediente produzido a partir do aproveitamento de vísceras e miúdos do abate de frangos, além dos benefícios aos animais, ainda é um ingrediente sustentável, pois sua produção aumenta o aproveitamento das aves e reduz a quantidade de resíduos.

Proteína Hidrolisada de Frango na alimentação de larvas e alevinos de tilápia

Nas fases iniciais, os animais estão em formação das estruturas e sistemas do seu organismo, e com isso são mais sensíveis às condições ambientais e necessitam maior concentração de alguns nutrientes para seu crescimento saudável. Os peixes apresentam semelhança das vias metabólicas com outros animais. No entanto, por apresentarem facilidade em excretar os resíduos nitrogenados na forma de amônia, com menor gasto energético, exigem alta demanda de proteína, com intenso valor biológico durante as fases iniciais dos alevinos.

Na fase inicial de desenvolvimento (larvas e juvenis), é quando irá ocorrer o maior aumento de peso (crescimento) proporcional das tilápias, o que irá influenciar diretamente nas próximas etapas de crescimento, terminação e abate. Assim, uma deficiência proteica e uma dieta de baixo valor biológico no início da criação poderão comprometer desde o crescimento das tilápias até a etapa final da produção.

A Proteína Hidrolisada de Frango, como é um alimento de alto valor nutricional (rica em peptídeos bioativos), torna-se uma alternativa extremamente interessante para a alimentação de larvas e juvenis. O ingrediente já demonstrou melhorar as taxas de digestibilidade, sendo  uma boa alternativa para alimentos proteicos convencionais para dietas de peixes. Sendo assim, a Proteína Hidrolisada de Frango é um ingrediente capaz de potencializar as rações na aquicultura.

Em um teste in vivo, na fase pós-larvas de tilápia, a inclusão de 2,5% de Proteína Hidrolisada de Frango (PHF), da BRF Ingredients, resultou em uma melhora de 23% do peso final em relação grupo controle, do comprimento final em 8,5% e da taxa de sobrevivência em 12% (Figura 1).

Já para a dieta de alevinos de tilápia, a inclusão de 2% de Proteína Hidrolisada de Frango apresentou melhora de até 39,1% de conversão alimentar (Figura 2), um aumento do peso final em 22,5% em relação ao grupo controle e do ganho em peso em 34,7% (Figura 3).

Figura 2. Resultado da taxa de conversão alimentar em alevinos

Figura 3. Resultado de peso final e ganho em peso de alevinos

Conclusão

Assim, conclui-se que a nutrição de tilápias nas fases pós-larvas e juvenis é de suma importância, pois a alimentação equilibrada nessa fase de desenvolvimento é fundamental para que os peixes se desenvolvam de maneira saudável.

Nesse sentido, a Proteína Hidrolisada de Frango (PHF) é uma alternativa de ingrediente funcional de alto valor biológico que melhora o metabolismo, além de ser uma excelente fonte de peptídeos bioativos que promovem funcionalidades específicas na saúde do animal.

Portanto, na fase de pós-larvas e alevinos, com a Proteína Hidrolisada de Frango, da BRF Ingredients, houve a melhora do aumento de peso, comprimento final, taxa de sobrevivência, assim como a melhora da taxa de conversão alimentar em tilápias, a partir de pesquisa e testes in vivo.